Palhaçada-Olímpica

Uma competíção olímpica e paralímpica

Quatro palhaços são convocados a participar de uma competição que dará o título de Palhaço Olímpico do Século. Assim, o palhaço nadador, a palhaça judoca e o palhaço ginasta se reúnem para a competição, mas falta um participante: o palhaço corredor está em frente ao prédio, pois estacionaram na rampa de deficientes físicos. Sim, o palhaço corredor é um competidor paralímpico. Que palhaçada não vai ser essa competição!

 

Roteiro e Direção Rodrigo Ximarelli  Elenco revezante Luana Tonetti, Lucas Barbugiani, Lucas Pedroso, Maggie Abreu e Shanny Segade, Andrea  Leitte, Flávia Fernandes, Dimas Stecca, Wesley Salatiel.  Técnico de Som e Luz Carlos Marroco.

 

Faixa etária Para todos os públicos – A partir de 6 anos

Duração 50 minutos

Utilizando a linguagem do clown e de uma estética inspirada no universo de Tim Burton com sua influência dark /gótica, criamos o espetáculo “Palhaçada Olímpica” em 2016, uma vez que o evento era realizado pela primeira vez  no Brasil.

Em 2020, os jogos olímpicos acontecerão em Tóquio de 24 de julho a 9 de agosto de 2020 e Paralímpicos de 25 de agosto a 06 de setembro de 2020. Acreditamos que novamente seja um bom momento para  pensar, divertir e refletir sobre um dos maiores eventos de nosso planeta.

Por meio de pantomimas e narrações o espetáculo discute comicamente assuntos contemporâneos presentes nas olímpiadas, no mundo dos esportes e na convivência em grupo: como a importância da ética, do espírito esportivo, da disciplina e superação de limites.

Utilizamos como livre inspiração o filme “A Fantástica Fábrica de Chocolates” dirigida por Tim em 2005, para a escrita do roteiro e composições de cenas. 

No filme, as crianças encontram o selo dourado que dá direito de conhecer a Fábrica de chocolates.  Na peça,  ao receber os narizes dourados, os palhaços são convocados para competir e conhecer o maravilhoso Ministério Olímpico afim de descobrir quem se tornará o palhaço Olímpico do Século.

O espetáculo segue fazendo referências a obra de Burton,  com situações engraçadas próprias da linguagem do clown e das gags de palhaço de circo.

© 2020 por evoéciadeteatro